A Família Disfuncional Perante a Drogadependência

RESUMO

O presente trabalho tem como objetivo levar ao conhecimento do leitor alguns dos estímulos geradores do uso de drogas pelas pessoas, podendo torná-Ias dependentes químicas, bem como os sintomas manifestados pelas diferentes drogas químicas, a caracterização das síndromes de abstinências, as consequentes patologias até o processo de recuperação à caminhada para a vitória! A importância da família como ponto de referência e sua expressão de afetos na vida das pessoas. Entende-se que uma das funções da família é a realização da socialização de seus membros, ou seja, o processo pelo qual a criança aprende quais são as expectativas dos outros na família em relação ao seu comportamento, formando assim, a sua identificação social. É no ambiente familiar que são estabelecidas as necessidades de afeto, apego, segurança, disciplina e aprendizagem. A ausência da função de socialização de seus membros faz a pessoa fixar-se em si mesma, podendo fazer da droga seu deus onde a rua é a sua casa. A família disfuncional relaciona-se de forma rígida, impossibilita alternativas, determina relações conflitivas e negativas, onde, através dos sintomas da criança e do adolescente, a disfuncionalidade é relatada. Buscam reconhecimento de qualquer maneira, até mesmo através de tiros trocados com policiais. Através deste trabalho analisou-se a importância da família e o resgate dos valores vividos sistemicamente, como unidade social definida por papel e estrutura com o propósito de colaborar com a responsabilidade de enxergar as pessoas muito mais além do que meras criaturas.

Palavras–Chave: Drogas; Família; Afetos; Valores; Sistemicamente.

Autora: Márcia Regina Pereira Uhlmann Velloso

Esta entrada foi publicada em Escritos, Monografias. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.